Publicado em Pessoal

Oi, tudo bem?

 

A vida é cheia de fases, né? Quanto tempo será que podemos considerar como uma fase ruim até pensarmos que não é fase não, é só a vida assim mesmo e é melhor aceitar pra doer menos?

Eu estou em uma fase de intensa mudança já tem uns 3 anos – mudança de casa/cidade/trabalho/pensamentos/crenças/prioridades/etc. Muita coisa boa aconteceu, mas também foi um período muito difícil, de muito sofrimento, depressão, poucos altos e muitos baixos e um intenso fluxo de pensamentos e sentimentos que às vezes é bem sufocante.

Essa semana está sendo uma semana muito estressante por motivo de: clientes sendo complicados + ansiedade com uma coisa que não acontece e está atacando meu emocional e minha gastrite. Cansei de ter paciência, sabe? E aí que quando algum amigo me pergunta como eu estou eu digo: tudo bem e com você?

Além de eu não ter vontade de contar meus problemas pra maior parte das pessoas, quando eu converso com um amigo com quem eu gostaria de contar como estou me sentindo de verdade (= uma bela bosta) o que eu penso é: “deve ter uns 3 dias que eu disse pra essa pessoa que não estava bem, então não vou dizer que hoje não estou bem de novo pra não cansar o ser humano”. E aí eu desisto de dizer como estou de verdade.

Dá uma canseira essa fase, né?
Tô esperando passar e chegar a fase de mais estabilidade e paz interior.

giphy (1).gif
“Eu não sei o que meus sentimentos estão fazendo”
Anúncios
Publicado em Pessoal

Carioca morando em São Paulo

sp

Hoje eu tive a experiência de voltar pra SP de avião, até hoje só tinha ido pro RJ de ônibus. Foi lindo observar as diferenças das duas cidades lá do alto.
Saindo do Rio a gente vê construções predominantemente baixas, muitos morros verdinhos, muita água do mar. Chegando em SP você vê uma cidade sem morros (mas com bastante árvores no meio das construções e alguns parques salpicados), um mar de prédios muito altos que deixam a paisagem completamente diferente do que eu tinha acabado de deixar pra trás e que me encanta da mesma maneira.

E aí eu fiquei pensando: eu prefiro o visual do RJ ou de SP? Prefiro as belezas naturais ou prefiro essa arquitetura maravilhosa que faz com que me sinta no meio do mundo?

E a resposta é: eu não prefiro nada! Tudo tem seu encanto, seu charme. Hoje eu prefiro morar em São Paulo, me identifiquei mais com a cultura daqui, mas não quer dizer que o Rio de Janeiro seja ruim não. É questão de afinidade somente. rs

Hoje mais uma vez deixei o coração no Rio junto das minhas famílias e dos meus amigos (não vi todo mundo que amo de novo e essa é a parte horrível), mas ao mesmo tempo quando cheguei e vi esses prédios e o friozinho do outono de SP lembrei pq amo tanto morar nessa cidade!

Precisava de colo pra acalmar o coração que anda um pouco dolorido, pra diminuir o estresse da rotina e a agitação da mente. E ganhei muito colo e muito amor.
Obrigada meus amores, o que o Rio de Janeiro tem de mais maravilhoso não são as praias e montanhas (nem vi o mar dessa vez!!), o que o Rio tem de especial mesmo são as pessoas amadas que moram lá, e pra isso eu sempre vou voltar, nem que seja correndo, nem que seja pra um almoço, só pra provar que eu prefiro morar em São Paulo, mas as pessoas que mais amo estão no Rio de Janeiro!

IMG_20170502_200256_369