Publicado em Gotas do cotidiano

Quando você não está onde o seu coração está

Hoje é domingo de Páscoa. Pra mim que sou católica a Páscoa é o feriado mais importante do ano, pois é quando comemoramos a ressurreição de Jesus, o momento onde Deus libertou a humanidade e nos deu opção de nos salvarmos. É um dia de festa e de amor.
Na minha família esse feriado já foi muito feliz, mas hoje a alegria da ressurreição é dividida com a tristeza de uma perda muito dolorida. A minha mãe faleceu em um sábado de Páscoa e esse ano já são 6 anos sem ela.
Nesses dias eu sempre procurei estar perto dos meus irmãos e do meu pai, pois fico preocupada com eles, além de buscar um carinho de pessoas que entendem como eu me sinto.
Este ano é a primeira vez que passo a Páscoa longe deles e está sendo muito difícil e solitário.
Mas eu já sabia que quando mudasse de cidade eu teria dias assim…
Eu tento fazer com que a ausência da minha mãe não seja a coisa mais influente dos meus dias, ela foi a pessoa mais especial do mundo e certamente não gostaria que eu me fechasse nessa dor. E eu sigo lutando todos os dias para colocar em prática tudo o que ela sempre me ensinou.

Meus amores, eu estou um pouco longe, mas o coração está com vocês.

Anúncios
Publicado em Gotas do cotidiano

Carioca em São Paulo

Em pouquíssimo tempo em SP já dá pra notar muita diferença entre alguns costumes dos paulistas e dos cariocas. Achei que seria legal listar alguns aqui, fico imaginando que em alguns meses ou anos o que hoje me causa esse estranhamento será completamente normal. Vamos pra lista do que observei até agora:

  • Pra mim pizza sempre foi: massa, molho, queijo e qualquer recheio por cima. Aqui não!! Se não estiver escrito que a pizza tem queijo e você não AVISAR que quer queijo na sua pizza ela virá sem! E não adianta fazer cara de que está errado não, pq aqui eles acham normal! rsrs Outra coisa, se pedir pizza com calabresa não virá aquela pizza com rodelinhas vermelhinhas por cima, quem estará por cima é o queijo, pq você pediu para acrescentar o queijo, então ele vai por cima.
    WTF?????
  • Aqui tem parques em muitos bairros! Esses parques são bem legais pra se exercitar, passear com cachorro, fazer um piquenique, gastar umas horinhas de descanso… No Rio eu não via espaços construídos com esses objetivos em muitos lugares, muito triste.
  • Quando você agradece alguém a pessoa responde: “Não por isso” ou “Brigada eu”. Lá no Rio eu já ouvi – e respondi – algumas vezes com “Eu que agradeço” (estranho também, eu sei!) Mas o “Não por isso” eu acho engraçadíssimo todas as vezes!!!
  • Aqui em São Paulo o pessoal gosta mais de receber os amigos em casa. No Rio a gente marca com os amigos em um restaurante, no shopping, em qualquer outro lugar pra fazer alguma coisa, só os amigos muito íntimos visitam as casas uns dos outros. Aqui o pessoal parece curtir mais receber os amigos, fazer comida em casa, mesmo que não seja uma amizade de uma vida toda. Adoro esse hábito. ❤
  • No Rio padaria é pra você entrar, comprar pão e voltar pra casa. Aqui as padarias são locais de encontro – e são chamadas de padocas. Todas as que eu vi tinham mesas e cadeiras, servem lanches e até refeições, as pessoas vão pra padaria se encontrar e tomar uma breja (Sim, eles falam breja! hahahaha). Eu já fui na padaria só pra comprar pão e voltar pra casa, mas até hoje nunca vi ninguém fazer isso, todo mundo estava indo na padaria pra comer lá ou levar algum lanche pronto pra viagem.
    Vamos na padoca comer alguma coisa e tomar uma breja?
  • Carioca sempre fala do trânsito insuportável de SP, mas aqui tem muito mais opções de transporte (mais trem, metrô e opções de ônibus), e mais opções de caminhos pra chegar no mesmo lugar, então a verdade é que o trânsito de SP está melhor do que o do RJ. o.O Quando eu morava no Rio eu nunca esperava demorar menos de 1 hora pra chegar em qualquer lugar, aqui os paulistas acham que 1 hora é muito tempo. (Imagina passar mais de 2 horas do trabalho pra casa, como boa parte das pessoas passam no Rio! Impensável pros paulistas, a não ser que você more em outra cidade e trabalhe na capital.) Estamos iludidos no Rio achando que é normal gastar o tempo que gastamos no trânsito.
  • No Rio falamos muito “cara” com qualquer pessoa, aqui em SP é “mano”. Homem, mulher, velho, novo, tudo é cara e mano. rs
    RJ: Cara, você viu o que aconteceu ontem?
    SP: Mano, você viu o que aconteceu ontem?

 

Eita que a lista ficou enorme! Se eu lembrar de mais faço uma parte 2! Alguém lembra alguma coisa muito importante que eu tenha esquecido? rs

Mas uma coisa eu digo com certeza, com todas as diferenças e estranhamentos, eu já amo SP! Essa cidade me acolheu muito bem e os paulistas são muito gente boa!

bl-pl-arte-fotografia-foto-de-filipe-araujo-na-mostra-olhar-sao-paulo
Não achei o nome do autor dessa foto linda, se alguém souber me avisa para colocar os créditos. 🙂
Publicado em Musiquinhas

Música pra curtir a vida: Tiago Iorc

Na minha outra postagem sobre música, onde eu indiquei a Bárbara Eugênia, eu falei que ouço pouca música nacional. Isso ainda é verdade, 80% do tempo eu ouço gente de fora, mas ultimamente tenho ouvido bem mais coisas daqui. Além de estar conhecendo alguns cantores e cantoras mais novos tenho testado outros mais antigos, por exemplo o Caetano Veloso que antes eu odiava e agora ouço quase todo dia. É isso, a gente vai mudando gostos e opiniões ao longo da vida e isso é muito bom.  Mas achei engraçado o meu segundo post sobre um cantor ser novamente um brasileiro. rs

Dessa vez o cantor que eu quis compartilhar é o Tiago Iorc! Se você não conhece ele é o lindo aqui de baixo, com o sorriso MAIS FOFO do mundo, uma voz linda e suave usada em músicas muito agradáveis. Sabe música que combina com dias alegres e tristes? São as dele pra mim. 😀

ee782d38d4d779b8d707b12b1904ef3b

Não tem muito o que falar gente, só que ele é lindo e as músicas são fofas. Um indie pop desses gostosinhos pra ouvir e dar uma acalmada na alma. Vão lá se apaixonar por ele também. 😀 (ele ainda toca violão!!)

 

 

 

 

Publicado em Gotas do cotidiano, Pessoal

Eu sou feminista!

Eu sou feminista. Isso não tem muito tempo, devem ter uns 2 anos que afirmo com todas as letras: SOU UMA FEMINISTA!
Já falei o absurdo de que “não sou feminista e sim feminina” e outras frases tão ruins quanto. Ai que vergonha! Mas graças a Deus evoluímos, aprendemos e podemos mudar de opinião e ver que estávamos errados.

Um certo dia maravilhoso que não me lembrarei qual foi comecei a estudar sobre feminismo e vi que não era bem o que eu imaginava. Eu me assustava com algumas pessoas que manifestavam o feminismo de forma bastante radical e agressiva e isso me afastava da história do movimento, do real significado que é se reconhecer feminista, da luta para mudar a forma como a sociedade te ensina a ver outras mulheres, da luta para mudarmos não só as leis, mas principalmente a cultura sobre a mulher.

E hoje eu me sinto muito feliz por estar sempre aprendendo mais, por não ver mais as outras mulheres como rivais, por entender que temos que defender todas as mulheres de um sistema que nos oprime, por entender que amizade de homem não necessariamente é melhor do que amizade de mulher, por entender que ainda existem muitas lutas e por buscar formas de lutá-las.

Hoje eu assisti um vídeo da Jout Jout (se você não conhece o canal dela vamos correr pra corrigir esse desvio de caráter. rsrs) com uma menina linda chamada Nataly que EXPLODIU A MINHA CABEÇA. Claro que eu sei que as pessoas não são iguais e que as mulheres não são iguais, mas eu nunca tive claro na minha mente que existe mais de um tipo de feminismo. E faz todo sentido!!!!! Pq as pessoas possuem necessidades e características diferentes, então elas precisam lutar por coisas diferentes.

Coloquei aqui o vídeo pra espalhar essa aula de vida! Assistam, absorvam, pensem, chorem, eu estou muito feliz de ter tido o privilégio de ter aprendido mais um pouco pra continuar na busca de me tornar uma pessoa melhor.