Publicado em Morando em pensão, Pessoal

Morar em Pensão

A vida é aquele eterno altos e baixos, não tem como fugir. Não existe calmaria e nem turbulência que dure para sempre. Já morei com minha família (claro), com uma amiga por 10 meses, com o meu namorado há 2 anos (sendo uma parte de volta na casa do meu pai, que é assunto pra outro dia), e agora nos mudamos pra SP e estamos por um tempo em uma pensão. Morar em uma pensão é uma experiência! rs

Aqui nós temos quarto e banheiro individuais e o restante são áreas comuns, como cozinha, varanda, lavanderia. Não é toda pensão que funciona desse jeito, cada lugar é diferente, mas só posso falar da minha experiência aqui porque não conheço outras.
Conviver com outras pessoas diariamente faz com que você aprenda tudo e mais um pouco sobre pessoas e sobre você mesmo.

Fui muito bem recebida aqui e eu e Rapha tivemos sorte de encontrarmos um lugar com uma galera muito gente boa e agradável. Claro que nem tudo são flores, afinal estamos falando de várias pessoas diferentes, que vieram de cidades, famílias e costumes diferentes, que precisam conviver entre si. Nem todo mundo tem senso de coletividade, nem todo mundo quer fazer amigos, mas tem o lado bom que é uma parte do pessoal que sempre se reúne para se ajudar e se distrair.

Costumo dizer que aqui na pensão é um monte de carente que se reúne todo dia pra espantar a solidão. rs O povo sempre trás cerveja e toma todo mundo junto (eu não gosto de cerveja, mas fico por perto), a gente faz almoço junto, se alguém chega meio desanimado o restante tenta melhorar o humor daquele que está borocoxô, tem jogo de cartas até de madrugada, tem muito compartilhamento dos problemas, tem muita zoação e conversa sobre as diferenças das cidades de onde cada um veio… tem briga também e um pouco de drama às vezes, mas nada que não seja resolvido numa boa (até agora).

Eu aprendo tanto sobre São Paulo com esse pessoal que eu conheci 25 dias atrás e parece que foram anos! Aprendo sobre amizade todo dia e aprendo sobre os meus limites e sobre respeitar o outro e também a mostrar o meu limite para que os outros o respeitem também.

Viver em uma pensão depois de ter tido o meu próprio apartamento que eu dividia somente com o Rapha e o meu cachorro tem aquele saborzinho agridoce. Não vejo a hora de me estabilizar e conseguir um espacinho para voltar a ter mais liberdade e individualidade, mas estou curtindo esse momento com esses queridos daqui.

Ah, não posso deixar de falar: SÓ TEM MALUCO! E se eu estou aqui é a confirmação de que normal eu não sou. rs Tenho muita coisa pra escrever por aqui sobre esse lugar ainda, só vendo pra acreditar o tanto de história que uma mansão cheia de quartos minúsculos e pessoas doidas pode guardar.

Anúncios

Autor:

Ana Paula Camina, 27, carioca morando em São Paulo, sonha em falar francês.

6 comentários em “Morar em Pensão

  1. Eu não sei lidar com mudanças, mas sempre tem um bichinho me mordendo para fazê-las. O legal, é isso mesmo que você disse, poder aproveitar nova experiências e levar um pedacinho de todo mundo que a gente conhece no caminho. Eu nunca morei em pensão, mas já dividi a apartamento com meninas que nunca tinha visto antes, e realmente é bem complexo (na verdade, tudo se torna complexo perto de mim). Mas é uma experiência e tanto!

    Curtir

    1. Ster, a sua experiência foi mais ou menos a mesma que a minha está sendo, só que com um pouco menos de pessoas. Morar com desconhecidos é um desafio!!! Mas a gente aprende muito, nada é 100% bom ou ruim.
      Pq você acha que as coisas se tornam complexas perto de você?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s