Publicado em Internet / Aplicativos

Mas por que criar um blog?

Como eu já escrevi em algum lugar por aí, tive um outro blog alguns anos atrás, mas apaguei ele porque não combinava mais comigo. Nem o nome, o conteúdo, nada! Então decidi excluir tudo e seguir a vida. Me mudei, comecei monografia e a ideia de ter um blog sumiu. Mas eu sentia falta de escrever coisas aleatórias, quando comentava em algum blog que eu gostava sentia aquela saudade de ter um espaço também, encher ele de fotos bonitas e textos que me representavam. E aí em um dia qualquer simplesmente sentei e criei um blog na minha conta do WordPress que ainda estava ativa. 🙂

E veio a primeira das minhas piores dores de cabeça: que nome eu vou colocar nessa bagaça? Mas-não-tenho-a-menor-ideia! Ficou o meu nome mesmo, se algum dia algo muito maravilhoso pipocar na minha mente eu mudo. Por enquanto fica Ana Camina e não tem erro. rs

Outra coisa que eu fiz foi entrar no bloglovin, tirar a poeira e adicionar os blogs que eu gosto de ler. É tão confortável abrir o bloglovin e ler tantos posts de pessoas que eu adoro, me identifico, acompanho, torço, sofro junto, mesmo sem conhecer ninguém pessoalmente. (Ainda na torcida de conhecer algumas dessas pessoas pessoalmente.)

E aí que eu me lembrei como é emocionante escrever sobre algum assunto e alguém aparecer e falar: poxa, gostei do seu post! E quando uma pessoa que tem um blog que eu ADOROO, dessas pessoas que você pensa: “Mas ela é tão legal, queria muito ser amiga dela!” e essa mesma pessoa vai e comenta no seu blog e seu coração fica igual caramelo quente. ❤

Eu adoro ter um blog sobre “nada”. O blog é sobre mim, sobre o que eu quiser, sobre meus pensamentos, meus livros, meus filmes, meus cabelos, meus produtos de beleza, sobre o que eu quiser, quando eu quiser. E é também um espaço onde pessoas passam pra fazer uma visitinha, e depois eu faço uma visitinha na casa delas também. E quando o espaço é bem gostosinho eu decido ficar mais tempo, começo a seguir o blog, acompanho as postagens novas, observo como é a personalidade da pessoa e pronto! Não tem como não amar esse espacinho tão especial e íntimo que é um blog pessoal. E da mesma forma não tem como não amar a interação gostosa entre pessoas que possuem blogs.

E por que estou pensando em tudo isso agora? Porque em algum lugar dessa interwebs (não consigo me lembrar onde) conheci o blog Since85 da Bia e “pronto! Vamos ficar por aqui mais um tempinho!” Algum tempinho depois ela comentou sobre um grupo que queria fazer sobre esse sentimento que escrevi aqui em cima e eu fui lá timidamente me convidar pra fazer parte! Ela criou um grupo no Facebook chamado Existe amor na blogosfera sim! e lá é realmente uma chuva de amorzinho! Se você tem um blog pessoal e quer se reunir a uma galerinha fofa pra falar mais sobre blog e fazer amizade, dá uma olhada no grupo. Não se acanhe, todo mundo é legal e receptivo!

Outra coisa legal: o marido da Bia, Deny S. Trevisan, criou um banner fofo demais pra representar o grupo, e aqui está:

existe amor na blogsfera

❤ Vamos nos amar nessa internet doida!

Publicado em Musiquinhas

Música pra alma: Bárbara Eugênia

barbara (1)

Eu sempre ouvi mais músicas internacionais do que nacionais, não dá nem pra comparar. Na minha adolescência eu basicamente só abria exceção pro Chico Buarque, bem frequente nos meus ouvidos. Fora isso eu ouvia alguma música que era moda e todo mundo ouvia ou as minhas bandas de fora.

Meu pai sempre reclamou disso, falava que eu era americanizada demais. Mas a questão não era essa, era só gosto mesmo.

Curiosamente tenho ouvido alguns artistas nacionais que têm feito bem ao meu coração. Uma delas foi apresentada a mim pelo Raphael e se chama Bárbara Eugênia. Não sei quantas vezes ouvi o CD “É o que temos” inteiro no meu Spotify. Aproveito pra falar que esse, pra mim, é o melhor trabalho dela!

Ela tem uma voz tão boa de ouvir, tão suave e gentil. Preciso ir a um show dela! 😀

A primeira música que eu ouvi dela foi a Porque Brigamos, que eu conhecia com as vozes do Chitãozinho e Xororó. Achei a versão dela tão maravilhosa que ouvi todas as outras músicas que ela tinha. rs

Minha música favorita dela é a Roupa Suja!

É muito bom conhecer um artista novo e se apaixonar pelo trabalho dele.

barbara

Publicado em Pessoal

Times like these

Não está sendo fácil.
Essa frase resume minhas últimas semanas. A quantidade de problemas e acontecimentos tristes aumentou consideravelmente e está sendo muito complicado lidar com a vida.
Problemas no trabalho, planos que pareciam caminhar bem e precisam ser refeitos, a perda de dois homens incríveis e super importantes pra mim, meu avô e meu sogro.
Como lidar com fases assim, quando tudo acontece de uma vez e nos vemos no meio de uma tempestade devastadora e apavorante?
Tenho sorte de ter ao meu lado uma pessoa que eu amo e que me ajuda a segurar as coisas. Da mesma forma eu preciso segurar as dele também. E também tenho meus irmãos, meu pai e amigos queridos. Ter pessoas amadas por perto faz diferença, pois de outra forma eu  ia sentar e chorar imóvel pro resto da vida.
No futuro, quando eu ler esse texto novamente, espero estar em um momento bem melhor, com mais esperança no coração e menos problemas pra encher o peito de angústia. Também espero lembrar que muita gente estendeu a mão pra me ajudar e fez de tudo para eu me sentir melhor.
No final de tudo o que importa é o amor que sentimos e recebemos das pessoas. O resto é tudo passageiro.
E essa tempestade também vai passar.

Nobody said it was easy. No one ever said it would be so hard.

Publicado em Lovely people

Lovely people: Iris Apfel

1429780509464.cached

Quando “conheço” alguém interessante fico obcecada e começo uma busca por tudo sobre essa pessoa.

Recentemente li alguma coisa sobre Iris Apfel e a Netflix colocou um documentário sobre ela na sua grade, então fui assistir hoje. Pronto, já tenho uma nova pessoa para admirar! ❤

Iris é uma senhorinha de 94 anos que trabalhou com decoração junto do seu marido (outro fofo). Também tem trabalhos ligados a moda e arte. O que me deixou mais encantada foi a simplicidade dela, a alegria, o casamento que parece ser cheio de amor, as roupas completamente exageradas e um senso de humor delicioso! Com certeza uma pessoa que eu quero ter como inspiração.

Quem me conhece sabe que eu sempre fui muito discreta, principalmente com roupas e acessórios, mas de alguns anos pra cá estou revendo isso, quero usar mais as roupas pra mostrar melhor minha personalidade e minha forma de ver o mundo (que não são nada básicos). Claro que jamais seria uma Iris, porém dá pra tirar algumas referenciazinhas e encontrar um meio termo.

1526
Assistam “Iris” na Netflix!
iris-apfel-illustration-baba-souk-600
Mais é mais
Publicado em Pessoal

Dia ruim X vida ruim

4cd0d74b4a82a144dec2609969135f24
Não deixe que um dia ruim faça você sentir como se você tivesse uma vida ruim.

Tem dia (ou muitos dias) que a vida não está sorrindo para nós.

Parece que nada dá certo, que tudo é muito impossível de viver e está tudo um horror!

Estou tentando repetir para mim mesma: Vai passar!

“Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe”

Keep walking, girl!