Publicado em Baseado em fatos reais

SMS noturno

Naquele dia nublado no meio do verão deu pra usar meia pela primeira vez em semanas! Um sentimento gostoso toma conta depois de tomar um banho quente, passar hidratante, vestir uma blusa de manga comprida e meias.

Não tão gostoso quanto pegar o celular e ver que tem uma mensagem sua.

 

(os textos dessa categoria são apenas baseados em fatos reais. Realidade misturada com pura ficção de uma mente imaginativa)

Anúncios
Publicado em Pessoal

Aquele que fala de Valentine’s e relações

Hoje é Valentine’s day, que é o Dia dos namorados em muitos países do mundo. Ao contrário do nosso dia dos namorados no Brasil (12/06) o Valentine’s day não celebra apenas o amor romântico, mas também o afeto entre amigos e família. Eu gosto muito mais dessa ideia de comemorar o amor de forma geral do que apenas o amor entre casais.

Hoje acordei bem pela primeira vez depois de algumas semanas dormindo muito mal, vi que era Valentine’s day e fiquei ainda mais feliz. Isso porque ontem eu dormi depois de conversar com um dos meus melhores amigos, que é uma das minhas pessoas favoritas de todo universo. Olha que maravilhoso é isso, passar um tempo conversando com um amigo tem esse poder de diminuir o peso dos ombros e encarar as coisas de forma mais positiva. ❤

Atualmente não estou em uma relação amorosa, então fiquei a manhã toda pensando nas relações que construí com muita gente. Como é louco ver sentimentos aparecendo, crescendo, se transformando e até desaparecendo. Se relacionar, em qualquer nível, demanda muito trabalho, tempo e esforço, então hoje em dia eu seleciono com muito carinho e critério quem eu quero ao meu lado, pois quero dedicar minha energia e meu tempo principalmente com pessoas que valem muito a pena e que vão me tratar com reciprocidade.

Claro que tem aquelas pessoas que falamos pouco, mas temos um carinho gigaante! Mas isso é o legal nessa vida, nós temos camadas em tudo, nunca vamos nos relacionar com todos os amigos da mesma forma. Com alguns será aquela coisa mais superficial, tipo o colega de trabalho que você almoça todo dia, mas não sabe nem qual é o nome da mãe dele. Isso não quer dizer que essa amizade seja ruim, pode ser algo super leve e gostoso que alegra os seus dias e você cria um carinho super agradável.

Porém eu sou uma pessoa que gosta de conhecer o outro além daquela superfície, eu gosto de me encantar pelas pessoas, conhecer detalhes que não estão ali na cara pra todo mundo ver, observar como os outros veem o mundo. Quando eu encontro alguém que também quer uma relação mais profunda, seja amizade ou um romance, não tem sentimento mais feliz! ❤ E nem precisa ser uma pessoa nova, pode ser aprofundar a relação com aquele amigo que antes era mais superficial. Ou então ver um outro lado de alguém que você já conhece e sentir aquela amizade ir se transformando em um romance… Sentimentos são coisas realmente surpreendentes e que nos mantém vivos!

Não tem jeito, eu sou uma romântica incurável! E uma apaixonada por pessoas! Por mais que o ser humano me assuste e eu tenha uma vontade constante de me isolar pra não ter que conviver, eu amo a complexidade das pessoas! Amo a nossa capacidade de se apaixonar, de criar afeto com um desconhecido que vira quase seu irmão! A  vida só vale a pena pelas relações que construímos!

Nesse Valentine’s day queria dizer a todos os meus amigos: eu amo muito vocês! O maior presente que recebi do universo foi ter conhecido tanta gente foda em uma mesma vida! Já disse isso mil vezes e direi mais mil! ❤
E quem sabe em 2019 (ou no Dia dos namorados brasileiro) meu coração estará menos cheio de amizade e mais cheio de amor romântico? rsrs
A gente pode estar de coração partido, mas librianos não desistem de amar!

giphy

 

Overdose de fotos de alguns dos maiores amores da minha vida:

 

 

 

Publicado em Pessoal

Aquele que fala de mudanças. (de novo)

Então né… já devem ter meia dúzia de posts neste blog falando de momentos de mudança e dos meus sentimentos neles. Mas o que é a vida se não um monte de alegrias e tristezas e planos e mudanças de planos?

Nos últimos dias eu estou mais emocional que o costume, a mudança de casa está se aproximando e com isso terei tantas mudanças na vida que bate aquele mix de animação com medo! Além disso eu tirei férias em janeiro, passei 20 dias no Rio vendo família e amigos e voltei pra minha rotina. Olha, não é fácil lidar com a escolha de morar em outra cidade… mas isso é assunto pra outro post.

Eu também sou muito apegada a aniversários, dia 23 e 24 foi aniversário de duas pessoas que amo muito, Thomas e Elienai, e apertou demais a saudade (principalmente pq tinha acabado de vê-los no RJ, né… e assim que eu volto é sempre aquela sensação de “mas gente, pq eu escolhi isso mesmo?”) e hoje seria aniversário do meu avô, que infelizmente não está aqui mais. A saudade vem com tudo e eu queria as palavras dele sobre minha mudança de cidade/casa.
E aí que eu escrevi textões pros meninos nos aniversários deles, e toda vez que eu escrevo mensagens de aniversário como essas eu fico com lágrimas nos olhos pensando em como eu tenho sorte de ter aquele ser tão incrível na minha vida e como eu queria fazer mais coisas pra vê-lo feliz. Aí eu penso na minha mudança e de que vou fazer isso de novo sem eles por perto, bate aquele desespero e eu penso que eu dou conta sozinha. E depois eu fico pensando “dou conta mesmo???”… looping eterno de pensar que obviamente eu sou uma mulher forte que consegue se cuidar sozinha, pra em seguida ser esmagada pela insegurança e medo das novidades. Mas eu gosto de mudanças e novidades, então me encho de novo de animação pq vai dar tudo certo.

Eu basicamente estou escrevendo aqui pra não surtar! 😀

É isso migos… segue o baile. Me desejem sorte. E saúde mental. Tô precisada.

giphy (1)

giphy (2)

Publicado em Pessoal

Vem com tudo 2018!!

2017 foi um ano… esquisito, né? A maior parte das pessoas que eu conheço teve um 2017 bem complicado com muitos plot twists que deixaram todo mundo meio QUUEEEE????

O meu foi assim também. E aí que as coisas andam tão loucas pro meu lado que eu simplesmente abandonei isso aqui e quase todo tipo de escrita. O que não faz sentido, já que eu escrevo na tentativa de colocar a mente em ordem. Mas ok, segue a vida, não dá pra também ficar me cobrando esse tipo de coisa.

Ano passado foi um ano que eu considero melhor do que 2016, mas não faz muito sentido, pois eu saí dele completamente destruída emocionalmente e sem saber como será minha vida daqui pra frente. Porém também foi um ano de amadurecimento e eu sei que sou uma pessoa mais forte. A minha vida espiritual também acalmou de uma forma diferente do que eu esperava e isso tem me dado um sentimento de paz interior que tem me ajudado a segurar a onda de tudo. Além disso esse foi o ano que eu senti meus amigos tão perto de mim que o coração cresceu um pouco pra conseguir guardar tanto amor.

Eu detesto festas de fim de ano, por mim não comemoraria Natal e passaria o ano novo sozinha vendo TV e comendo comidinhas gostosas (o que não quer dizer que eu não me divirta com a família, mas… no geral toda essa comemoração me causa mais ansiedade do que outras coisas). Mas mesmo detestando as festas eu amo o sentimento de ciclo encerrando e outro ciclo começando. Não importa o que esteja rolando, sempre vem aquele sentimento de: “eu posso recomeçar, eu posso me reconstruir, vai aparecer uma fase melhor pela frente…” A esperança é uma coisa realmente poderosa.

2017 foi o ano que: eu não consegui ainda me mudar da pensão e isso me gerou uma tristeza enorme, briguei com uma das minhas melhores amigas e isso me causou um sofrimento que nunca tinha sentido na vida, perdi meu cachorrinho e tive o coração partido em mil pedacinhos, me separei de um relacionamento de 6 anos e que veio mais um tanto de frustrações e sofrimento e coração ainda mais partido, a vida financeira estava um pouco menos desesperadora, mas nem perto de estar boa.

Por outro lado foi o ano que: como eu disse, comecei a me reencontrar espiritualmente, me permiti ser eu mesma com toda plenitude possível, fiquei ruiva (algo que eu queria há anos), consegui segurar a onda no trabalho sozinha quando minha chefe entrou de licença, descobri que gosto de meninos e meninas, amei meus amigos mais que nunca e me grudei neles e vi que quando eu não conseguia mais fazer nada eles me pegaram no colo e realmente seguraram o meu mundo. ❤

Olhando pra trás eu vejo como 2017 foi intenso! Eu queria ter feito algumas coisas diferentes, mas é o momento de olhar pra frente, colar o que está quebrado aqui dentro e ir atrás de um ano muito foda! Não está sendo fácil me recuperar das porradas que recebi em 2017, principalmente nos últimos meses, mas vai ser um ano de casa nova, renovar o coração, estudar pra realizar os sonhos profissionais, melhorar a auto-estima, sair totalmente da zona de conforto e viver uma vida nova.
Vem 2018, tenho grandes planos pra você!

giphy

Publicado em Pessoal

Quentinho no coração

Nada melhor do que a sensação de “quentinho no coração”. Aquele momento que você conversa com seu melhor amigo e se sente compreendido, ou quando lemos um texto legal que muda algo dentro de nós, um filme com aquele visual bonito, aquela música gostosa que dá vontade de dançar sozinha, aquele abraço enquanto você chora que faz as coisas parecerem melhores, pão quentinho com manteiga, comer a sobremesa favorita, não conseguir largar um livro e ler um final tão legal que o sorriso fica no rosto, brincar com o cachorro, sentir o gato amassando pãozinho em você, ver alguém feliz comendo a comida que você preparou, casa cheirosa depois da faxina, encontrar um blog que você se identifica e quer ler todo o arquivo em um dia, encontrar uma fotografia que te lembra um dia feliz, tirar o sapato e pisar na grama, terminar um bordado, molhar os pés no mar depois de meses de saudade da praia, ouvir um álbum maravilhoso daquela banda que você ouvia na adolescência, receber uma mensagem de um amigo querido, delivery de pizza na sexta-feira cansada, calda de caramelo no sorvete de morango…
Esses são alguns momentos onde me sinto com o coração quente e feliz. E você, o que deixa seu coração quentinho? ❤

giphy (1)

 

Publicado em Pessoal

Oi, tudo bem?

 

A vida é cheia de fases, né? Quanto tempo será que podemos considerar como uma fase ruim até pensarmos que não é fase não, é só a vida assim mesmo e é melhor aceitar pra doer menos?

Eu estou em uma fase de intensa mudança já tem uns 3 anos – mudança de casa/cidade/trabalho/pensamentos/crenças/prioridades/etc. Muita coisa boa aconteceu, mas também foi um período muito difícil, de muito sofrimento, depressão, poucos altos e muitos baixos e um intenso fluxo de pensamentos e sentimentos que às vezes é bem sufocante.

Essa semana está sendo uma semana muito estressante por motivo de: clientes sendo complicados + ansiedade com uma coisa que não acontece e está atacando meu emocional e minha gastrite. Cansei de ter paciência, sabe? E aí que quando algum amigo me pergunta como eu estou eu digo: tudo bem e com você?

Além de eu não ter vontade de contar meus problemas pra maior parte das pessoas, quando eu converso com um amigo com quem eu gostaria de contar como estou me sentindo de verdade (= uma bela bosta) o que eu penso é: “deve ter uns 3 dias que eu disse pra essa pessoa que não estava bem, então não vou dizer que hoje não estou bem de novo pra não cansar o ser humano”. E aí eu desisto de dizer como estou de verdade.

Dá uma canseira essa fase, né?
Tô esperando passar e chegar a fase de mais estabilidade e paz interior.

giphy (1).gif
“Eu não sei o que meus sentimentos estão fazendo”
Publicado em Pessoal

Carioca morando em São Paulo

sp

Hoje eu tive a experiência de voltar pra SP de avião, até hoje só tinha ido pro RJ de ônibus. Foi lindo observar as diferenças das duas cidades lá do alto.
Saindo do Rio a gente vê construções predominantemente baixas, muitos morros verdinhos, muita água do mar. Chegando em SP você vê uma cidade sem morros (mas com bastante árvores no meio das construções e alguns parques salpicados), um mar de prédios muito altos que deixam a paisagem completamente diferente do que eu tinha acabado de deixar pra trás e que me encanta da mesma maneira.

E aí eu fiquei pensando: eu prefiro o visual do RJ ou de SP? Prefiro as belezas naturais ou prefiro essa arquitetura maravilhosa que faz com que me sinta no meio do mundo?

E a resposta é: eu não prefiro nada! Tudo tem seu encanto, seu charme. Hoje eu prefiro morar em São Paulo, me identifiquei mais com a cultura daqui, mas não quer dizer que o Rio de Janeiro seja ruim não. É questão de afinidade somente. rs

Hoje mais uma vez deixei o coração no Rio junto das minhas famílias e dos meus amigos (não vi todo mundo que amo de novo e essa é a parte horrível), mas ao mesmo tempo quando cheguei e vi esses prédios e o friozinho do outono de SP lembrei pq amo tanto morar nessa cidade!

Precisava de colo pra acalmar o coração que anda um pouco dolorido, pra diminuir o estresse da rotina e a agitação da mente. E ganhei muito colo e muito amor.
Obrigada meus amores, o que o Rio de Janeiro tem de mais maravilhoso não são as praias e montanhas (nem vi o mar dessa vez!!), o que o Rio tem de especial mesmo são as pessoas amadas que moram lá, e pra isso eu sempre vou voltar, nem que seja correndo, nem que seja pra um almoço, só pra provar que eu prefiro morar em São Paulo, mas as pessoas que mais amo estão no Rio de Janeiro!

IMG_20170502_200256_369